terça-feira, 23 de agosto de 2011

O meu corpo se arrepiou com temor de ti, e temi os teus juízos (Sl 119:120)

Por Alexandre Nobre

O homem sempre foi um descobridor. Em sua natureza, não bastava apenas saber que algo existia, ou poderia existir, era necessário saber como existia e porquê. E a busca desse conhecimento propôs uma viagem não apenas para o exterior, mas principalmente ao interior. Os filósofos deram sua contribuição. Sócrates, Platão e tantos outros propuseram o autoconhecimento como forma de evolução caracterizada pelo “conheça-te a ti mesmo”.
Mas em todo o seu esforço próprio, o homem vem, geração após geração mostrando que em nada tem aprendido, tanto com os erros de outros, quanto com seus próprios tropeços. Isso mostra que não adianta obedecermos a regras que criamos e acreditamos que nos trará evolução. A natureza do homem está corrompida pelo pecado, e essa corrupção, uma vez instalada, não poderá ser transformada por méritos humanos próprios. Mas então, qual a nossa real natureza? E o que fazer para alcançarmos os propósitos de Deus para nossas vidas?
Precisamos aprender de Deus pela Sua Palavra. Nela está toda fonte de entendimento e sabedoria espiritual para vencermos a nós mesmos e a esse mundo corrupto. É a contínua negação de toda auto-justiça; o constante martírio de nossas vontades que farão de nós verdadeiros cristãos!
Por isso, quando nos colocamos na presença de Deus, devemos ter em nós gerado o mais puro e penetrante temor. Isso mesmo!! Olhe agora para a Palavra de Deus e Sua justiça! Veja qual é a sua posição diante Dele. Não há nenhum traço em nós de justiça ou bondade; somos extremamente maus e nosso coração não poderia gerar o desejo de buscar a Deus se, pelo Espírito, não fosse alcançado e por Cristo não fossemos reconciliados com nosso Pai. Ouça os justos juízos de Deus com temor até que sua alma grite pela misericórdia de Deus e até que todas as suas forças de desvaneçam diante do Todo Poderoso.
Precisamos aprender que o arrependimento não é algo que ficou lá atrás no momento de nossa conversão; mas algo que deve latejar em nossos corações quando diariamente somos confrontados com a Palavra de Deus! Se você deseja esse temor medicinal dentro do seu coração, que pode tratar nossa maldade e injustiça diante do Deus justo, faça como os grandes homens do passado, que abraçaram a Palavra vida de Deus como quem se agarra na única força que pode impedir de sermos lançados completamente no fogo do inferno, sofrendo assim a santa ira de Deus!
Não se detenha, meu irmão, em abandonar tudo o que possa te separar de Cristo. Não espere que alguém lhe sugira o abrir mão disso ou daquilo; caminhe pela Palavra; chore sobre ela para que Deus lhe abra o entendimento da forma que você deve caminhar. Lembre-se que os pensamentos de Deus e Seus caminhos são maiores e melhores que os seus.
Apenas os santos juízos de Deus podem lhes abrir o entendimento. Por isso não espere o mandamento do homem, antes, porém, negue-se a si mesmo e a tudo o que o mundo tem para te oferecer. Quando puder olhar para si mesmo, vendo qual a sua situação como Paulo escreveu aos Romanos no capítulo 3, volte-se para as palavras do profeta Isaías, que no capítulo 53 escreveu, inspirado pelo Espírito Santo, como o amor de Deus nos alcançaria e o preço que seria pago. Ore com toda oração e súplica no Espírito para que você seja adornado com o mais forte temor que, quando lhe vestir, te farás sábio para a cada dia morrer para você e viver para Cristo. Conheça-te a ti mesmo, sim; mas conheça-te pela revelação da Palavra de Deus, caminhando por fé e não por vista. David Brainerd (1718-1747), um missionário que pregou entre os índios americanos, disse, dias antes de sua morte: “Digo agora, que estou morrendo, que nem por tudo o que há no mundo eu haveria de viver minha vida de outra maneira”. Será que estamos vivendo em Cristo e por Cristo para podermos dizer o mesmo de nossas vidas quando nos aproximarmos do fim?

Um comentário:

Flavinha de Jesus disse...

O temor ao Senhor é o princípio de toda sabedoria!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...